quinta-feira, 24 de maio de 2012

30 anos sem meu pai - A história de uma ausência!


Meu pai é o quinto da esquerda para a direita (Fonte: Tarauacá Notícias).
Há 30 anos - 24/05/1982 - falecia o Professor Francisco Wanderley Dantas, meu pai. Minhas lembranças daquela distante manhã são marcantes. Era véspera do meu aniversário de 9 anos. Meu pai falecia 5 dias antes da comemoração da data natalícia daquele rapazinho que tão pouco o conhecera. Ele viajava muito e minha mãe, Leila Dantas, foi quem assumiu a maior parte da responsabilidade sobre a minha criação. Eu era o único filho e caçula, acompanhado de duas irmãs, Jeanine e Viviane.

Três ou quatro lembranças muito fortes acompanham-me até os dias de hoje: a primeira e mais antiga, eu chegando em casa da escola, ouvindo minha mãe dizer que meu pai já chegara de uma de suas viagens e que estava no quarto. Corri para lá, menino pequenino, mochila nas costas e uma lancheira de lata numa das mãos. Chegando no quarto, meu pai estava sentado na velha poltrona e me coloquei bem na frente dele. Larguei a lancheira e deixei cair a mochila no chão, pulando bem em seus braços que já se encontravam abertos para me receber. A segunda lembrança foi resultado de uma provocação que fiz, desdenhando-o bem na frente dele. Isso o tirou do sério e ele saiu correndo atrás de mim com o cinto já em sua mão. Entrei debaixo da cama, mas de nada adiantou me jogar de um lado para o outro, a surra veio certeira (e merecida!). A terceira foi quando, depois de uma discussão entre meu pai e minha mãe, esta me pediu que fosse até o quarto ficar com papai. Aproximei-me da cama bem devagarzinho, recostei-me sobre seu peito e fui abraçado por ele. Quando ergui a cabeça, vi uma lágrima que descia pelo rosto do meu pai; enfim, outra cena marcante daquela infância foi quando meu pai pediu que o porteiro do prédio enchesse o pneu da minha bicicleta caloi verde. Estava feliz com aquele presente, mas quando vi o porteiro vindo sentado e pedalando na bicicleta, quase que deixo transparecer toda minha ira infantil e egoísta.

Há outras lembranças, contudo nenhuma imagem está tão fortemente marcada como a daquela manhã. Jeanine entrando e saindo do meu quarto, abri os olhos e, pela janela, lembro que me chamou a atenção as nuvens baixas e carregadas que pareciam quase tocar na janela daquele apartamento, sexto andar, no bloco em que morávamos em Brasília. Fechei novamente os olhos e dormi. Mas Jeanine, repentinamente, segurou-me nos braços e deu a notícia: “Fábio, Fábio, acorda... Papai morreu! Papai morreu!”, dizia aos prantos, enquanto me abraçava.

Há 30 anos meu pai faleceu. Hoje, começo um blog que vai trazer algumas histórias sobre ele, o Acre, minha família. Um resgate histórico, uma homenagem ao meu pai, que sempre fora o desejo de Viviane realizar, mas que a morte precoce impediu-lhe o empreendimento. A autoria “Prof. Wanderley Dantas" é também uma homenagem a ele, mas também representa um outro lado meu, uma perspectiva diferente sobre a minha própria vida, os meus pensamentos e a história do meu país.

Enfim, meu pai, sua história, sua trajetória, suas polêmicas e sua vida ocuparão a página deste blog chamada “A terra”. Porque assim vejo meu pai – terra: o imenso latifúndio de uma terra distante – Acre. Um Brasil que não testemunhei, mas que espero resgatar pela pesquisa e pelo testemunho dos sobreviventes daquele tempo. Inauguro, portanto, o Blog "O Seringueiro" prestando a homenagem aos 30 anos de ausência do meu pai. A história começa!

Prof. Wanderley Dantas

22 comentários:

  1. Fábio, parabéns pela iniciativa e pela bela crônica. Saudações acreanas

    ResponderExcluir
  2. Uma sugestão: legenda para mencionar os nomes de todos que aparecem na foto.

    ResponderExcluir
  3. Querido Altino, muito obrigado pela visita e apoio. A foto foi pega lá no Tarauacá Notícias e não descreve os demais. Mas conversarei com mamãe para tentarmos descobrir quem são os outros da foto. Ou, também, se alguém que nos visitar pot aqui souber, estaremos prontos a preencher a legenda.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Não sabia que era seu.Agora que vi no seu blog a chamada pra cá. Bjs, adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rô, assim que publiquei o blog logo enviei ao seu hotmail. Certamente, não te deixaria fora dessa. Abraços!

      Excluir
  5. Olá, Altino,Olá Profº Wanderley.
    Não tenho o nome das outras pessoas, porque pra quem eu mostrei essa foto na época, não consegui identificar mais ninguém.Mas tentarei novamente com outras pessoas.
    Parabéns pelo blog e podes contar que ajudarei a divulgar.
    abraço
    Palazzo

    ResponderExcluir
  6. Em primeiro lugar parabéns pelo blog. Belo visual do blog, belo conto dedicado ao seu pai. Com a sensibiliadde que o amigo carrega nesse coração grandão tenho certeza que vamos conhecer um pouco do seu pai Wandereley Dantas, família e sua terra. Se o amigo não cobrar ingresso (e se cobrar da no mesmo) vou voltar sempre aqui. Um abraço meu amigo.

    ResponderExcluir
  7. Virgínia Daudt Prieto24 de maio de 2012 18:25

    Fábio, parabéns! Muito bacana a tua iniciativa. Podes contar comigo naquilo que for necessário. Beijo, carinho.

    ResponderExcluir
  8. Virgínia Daudt Prieto24 de maio de 2012 18:26

    Fábio , parabéns pela iniciativa. Lembro-me muito bem daquele dia! Conte comigo! Beijo, carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Virgínia! Alegria tê-la por aqui apoiando este trabalho. Indubitavelmente, vou precisar do seu apoio, das histórias, das lembranças. Você foi grande amiga da minha família e este blog é também uma homenagem a Viviane que sempre almejou este trabalho, mas, infelizmente, não pode realizá-lo.

      Abraços!

      Excluir
  9. Filho de Francisco! O Dantas. Quanta singeleza.

    Criou-me uma expectativa gostosa; conhecer pessoas com mais pureza na alma.

    ResponderExcluir
  10. Prof. Wanderley, parabens pelo blog. Espero que esse blog, sirva realmente para divulgar a historia desse guerreiros da floresta. Sou filho de um seringueiro. Minhia mae teve 26 filhos. Meu pai, José Andrade Leão, cortava seringa, criava, plantava e tirava madeira no rio Tarauaca, seringal America. Foi entre outros, um heroi. Esquecido na historia. Ajudou o Brasil e no crescimento do Estado do Acre. Espero que atraves deste blog, com ajuda dos internautas, novos herois apareçam na historia.Parabens!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José, sigamos juntos neste desvelar de uma história adormecida. Bom tê-lo por aqui. Gostei muito de vê-lo compartilhar aqui sobre seu pai.

      Abraços!

      Excluir
  11. Demais amigos e leitores, espero que esta página do blog "a terra" possa ser uma grande oportunidade para reencontrarmos um Brasil que o Brasil não conhece.

    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  12. Amigo, há uma solicitação por parte de uma colaboradora do Gândavos, nos comentários do (seu) texto 30 anos sem meu pai. Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Tenho mais fotos do seu pai. Mande-me seu e mail em algum comentário do meu blog, só para eu registrar. Não vou publicar.
    Talvez viaje, por isso só possa mandar-lhe na 2ª feira.
    abç
    Palazzo

    ResponderExcluir
  14. Amigo tem outra pessoa solicitando informações sobre seu blog. Veja nos comentários de sua matéria no Gândavos. Um abraço.

    ResponderExcluir
  15. Fábio,

    Resgatar nossa história de vida e traduzir em palavras emoções, sentimentos e experiências que tivemos é revivê-la com mais calma, saboreando todos detalhes que outrora não percebemos. Parabéns pela sensibilidade em fazê-lo! Como podes ver, já me instalei por aqui e acompanharei o percurso futuro que nos levará ao passado da vida de seu paizinho e consequentemente ao teu também. Gr. Abrç!

    ResponderExcluir
  16. Oi primo!
    Tdos que conviveram com o tio Francisco, jamais o esquecerão!!! EU TINHA , OU MELHOR , TENHO MUITO ORGULHO DELE!!!Guardo na minha memória muitas lembrancas e tb muitas saudades!!!Com todos os compromissos e ausências, ele onseguia marcar muito bem sua presenca, demostrando seu lado familia sempre alegre, otimista e muito carinhoso!!!
    Como diria Vivi, que tanta falta me faz, ele foi 1000 e seu blog está 1000!!!
    Com todo o meu carinho...Beijos,
    Danuza Ribas

    ResponderExcluir
  17. Agora foi, companheiro. Interessantíssimo seu blog e a apresentação com a foto de um cortador de seringa. Esse é seu pai, a quem você presta essa comovente homenagem? Deu uma lida no livro que lhe pedi para ver?

    ResponderExcluir
  18. Fábio,
    o último à direita era o Vice de vosso pai. Alberto Costa.
    abç

    ResponderExcluir
  19. Olá Fabio,
    Que fantástica surpresa, estava eu procurando fotos antigas do meu tio “Dantinhas”, e encontrei seu blog, fabuloso, fantástico realmente sem palavras, sou fã do meu tio (filho do Tião) e realmente era o mais querido pra mim, tenho muitas boas lembrança daquela época, tinha 11 anos um pouco mais velho que você, mas enfim parabéns e continue, vou deixar meu e email, entre em contato. Um grande abraço.
    Office.moveis.ac@gmail.com
    Saudações
    Sergio Dantas

    ResponderExcluir

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...