sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Confissões de um ex-teólogo liberal - Thomas Oden

Thomas Oden*




"Eu estava determinado a não aceitar nenhum relato que não se conformasse com minha visão moderna de mundo. ...Além disso, eu fui orientado (especialmente por Bultmann, Tillich, Heidegger e Rogers) para compreender que ser um teólogo significava lutar para criar algo de novo, desenvolver uma nova teologia, ver as coisas diferentemente do que quaisquer outros tinham visto antes e, por esse meio, oferecer minha habilidade pessoal e experiência subjetiva como um teólogo para o mundo emergente. 

"Por volta de 1968, pude ver o mal avassalador causado pela experimentação sexual - mesmo entre meus amigos. Pude ver também aquelas vidas destroçadas pela desintegração da família e as drogas destruindo as mentes. O mundo maravilhoso que eles imaginaram estar criando estava simplesmente virando pó, cinzas e dor - uma imensa dor". 

*Por muitos anos, o teólogo Thomas Oden defendeu que a ressurreição aconteceu apenas nos corações dos discípulos e não para o Jesus crucificado. Contudo, foi na leitura exaustiva dos Pais da Igreja como Crisóstomo e Tomás de Aquino e lendo credos e formulações antigas da igreja que ele se viu questionando a idolatria do "novo" (saiba mais, clicando aqui - texto em inglês).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...