sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Eu também sou a favor da censura!

Eu sou a favor da censura, porque sou a favor da liberdade. A liberdade de dizer NÃO! 
 
Eu sou a favor da censura, porque sou a favor da liberdade do indivíduo de decidir o que é bom ou não para si mesmo; decidir o que lhe é conveniente ou não com base em seus próprios critérios morais e religiosos.

Eu sou a favor da censura, porque sou a favor da verdadeira educação de princípios e valores, a educação que forja na criança, desde a mais tenra idade, os sentimentos de honra, respeito, amizade, individualidade, amor e preservação de um caráter ilibado.

Eu sou a favor da censura e a exerço quando desligo a televisão, fecho o computador e, persuasivamente, calo o meu opositor maldizente.

Eu sou a favor da censura e a exerço quando mudo o canal, porque sei que a violência, a mentira e a pornografia deformam o caráter e os valores humanos que ensino aos meus filhos.

Eu sou a favor da censura, quando fecho a porta da minha casa. Quando dou-me o direito de receber a quem eu amo e de negar a minha caríssima intimidade a quem quer apenas violar-me.

Eu exerço a censura contra mim mesmo quando decido não ir aos lugares que não me edificam, quando não faço aliança com coisas escusas e pessoas duvidosas, quando fujo da aparência do mal e entrego meu olho esquerdo numa bandeja ao meu Senhor Jesus.

Eu sou a favor da censura, porque quero te dar a liberdade e o direito de censurar-me. Dar-te o direito de não conversar comigo, de não ser meu amigo e de não precisar fingir que gosta de mim ou daquilo que eu falo ou escrevo. Assim, concomitantemente, garanto o meu direito à censurar-me, o meu direito ao silêncio, deixando você sem minha resposta.

Eu sou a favor do teu direito à censura, porque quero a tua liberdade. A liberdade de não me ler, de não defender as minhas ideias, de não lutar pelas mesmas bandeiras que eu luto. Eu sou a favor do teu direito à censura, porque ela me garante o meu direito à censurar-te com todas as minhas forças.

Eu sou a favor do teu direito à censura, porque eu quero que cresças e que te libertes do jugo do grupo, da sociedade, do partido, do corporativismo, desse Estado que dita o que é certo ou errado para nós. Eu quero que você tenha direito à voz, a sua voz, porque quero arrazoar contigo, contradizer-te e defender diante de ti que amar não é concordar em tudo. Amar não é ter que ser condescendente com o teu pecado.

Eu sou a favor do teu direito à censura, porque quero que compreendas que tens o dever de assumir todas as consequências - positivas e negativas - advindas do teu exercício ao direito de censurar-me.

Eu sou contra a censura do Estado! Este é laico e começou a fingir que nada sabe sobre a moral do indivíduo e da sociedade. Eu sou contra o Estado legislar dentro da minha casa, burlar o meu voto, cassar o meu direito de ensinar meus filhos a tradição, a crença e a educação que quero.

Eu sou a favor de censurar o Estado! Sou a favor de calar-Lhe a boca! Quero defender minha família, minha casa, minha terra, minha crença contra esse estado de coisas que se instaura legalmente em meu país. Quero censurar a censura que o Estado quer me impor! Quero censurar a razão do Estado; quero não ser obrigado a sair para ter que dar meu voto a quem eu não concordo: censuro a diabólica opinião comum que quer me convencer de que é louvável escolher o mal lavado em meio a tantos sujos e imundos! Quero meu direito de pregar nas praças, escrever nos outdoors, o meu direito de morar em paz ou em guerra no meu país!

Eu sou a favor da censura contra o Estado! Impedir que Ele se imponha além dos seus limites. Censurar a fuga do Estado da área da segurança pública; censurar Sua covardia e aliança com narcotraficantes, censurar os direitos humanos de assassinos e estupradores. Quero censurar a doutrina da luta de classes que o Estado impõe; censurar-Lhe o projeto estatal de instigar uma guerra civil, partidária, ideológica, racial, social, sexual e religiosa dentro do meu país. Quero censurar-Lhe a omissão à verdade e a distribuição gratuita que Ele faz da mentira.

Eu sou a favor da censura contra o Estado! Nego-lhe, portanto, acesso à minha consciência. Esta é o espaço sacrossanto em que vivo e morro pelo que EU acredito, Ó Estado Leviatã dos infernos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...