quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Por que devemos sair às ruas?

O homem é um animal social. Todavia, já identificava Aristóteles, outros animais também são sociais. As abelhas, por exemplo. A questão é: como pode o homem, dentre tantas formas de vida, ter se sobressaído de maneira tão singular ao ponto de alterar o modo de viver e transfazer o mundo em que vive?
O homem, muito mais do que o reduz a nossa vã antropologia moderna, é um ser que transcende. O próprio Aristóteles dirá que, ao contrário de outros animais sociais, o homem é o ser que fala e isso o distingue dos demais animais que se veem controlados por instintos.
No livro I, A Política, Aristóteles dizia que “a fala tem a finalidade de indicar o conveniente e o nocivo, e portanto, também o justo e o injusto; a característica específica do homem em comparação com outros animais é que somente ele tem o sentimento do bem e do mal, do justo e do injusto e de outras qualidades morais, e é a comunidade de seres com tal sentimento que constitui a família e a cidade”.
Eugen Rosenstock-Huessy defende que fomos moldados, impressos ou estampados pela linguagem. A fala moldou o ser humano. Mas a fala de quem? A fala de Deus. Eugen escreveu que “o Homem está reverberando a Palavra… [Deus] é o poder que nos faz falar”. O homem foi “falado pela linguagem”. Eugen considerava “a linguagem o campo privilegiado de manifestação do Espírito Santo”.
Porque o nosso Deus é um Deus da fala – pois desde o princípio era o Verbo – é que falamos também. Queremos falar e registrar essa fala na escrita, produzindo cultura. Esta é a nossa herança: o que aprendemos e a maneira como aprendemos devem ser repassados aos nossos descendentes. Este é o nosso direito natural. Por isso, devemos ir às ruas.
O espaço público é o areópago da língua e é por meio desta que podemos transmitir memória e acúmulo de sabedoria às futuras gerações. A língua, a fala, o discurso sairá sempre às ruas, porque as ruas não são monopólio de um partido ou de um governo: a praça é da palavra!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...